Notícias

Dirigir pode atrapalhar sua Corrida

Dirigir pode atrapalhar sua Corrida

Ninguém gosta de cancelar uma corrida por causa de dor. E não é só o exercício que gera desconfortos capazes de afastar você dos treinos. A má postura em atividades para lá de comum em nosso dia a dia, como dirigir (ou até andar no banco do passageiro), pode provocar incômodos nas costas, nos ombros, no pescoço e nos joelhos.

Essas dores aparecem pela maneira inadequada de nos sentarmos no carro. Aquela simples pausa no trânsito, em que muitos costumam relaxar o corpo e apoiar o braço na porta, já pode trazer prejuízos em longo prazo. Outro erro comum é deixar o banco longe do volante. Isso faz a coluna lombar não ter contato com o encosto e deixa os braços muito esticados ao dirigir, sobrecarregando a coluna cervical e os ombros. Já o assento muito alto pressiona a parte posterior do joelho, comprometendo a circulação e os nervos, principalmente em viagens longas.

Especialistas da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) explicam que a posição incorreta do condutor, aliada à vibração do veículo, provoca fadiga muscular intensa, o que causa dores ao dirigir e pode até provocoar lesões. Sedentários e obesos sofrem ainda mais com o problema, pois a pressão na musculatura é maior.

Ajuste a postura
A posição ideal é aquela que deixa o motorista confortável, sem dor ou fadiga durante ou após o trajeto. Procure fazer vários testes até encontrar o ajuste mais correto para você. O cinto de segurança deve estar justo, mas sem causar incômodo. Também verifique se sua postura permite uma boa visão dos espelhos. Posicionar o assento do carro corretamente não só evita dores nas costas que podem atrapalhar sua corrida e sua saúde. Também previne acidentes, já que permite um acesso mais fácil aos comandos do painel do carro, da alavanca de câmbio, do volante e dos pedais. Tudo isso deixa as manobras mais seguras. Veja como posicionar algumas partes do corpo para dirigir com conforto:

Região lombar Deve permanecer totalmente apoiada no encosto. O melhor ângulo do assento é entre 100 e 120 graus (ou seja, um pouco inclinado para trás). Dirigir com o encosto totalmente na vertical pode deixar os músculos tensos e provocar desconforto. Apoie sempre os calcanhares no assoalho do veículo para não sobrecarregar a coluna lombar. Em viagens longas, procure parar a cada duas horas para movimentar e alongar a musculatura das costas.

Pescoço O encosto da cabeça deve estar de acordo com a altura do motorista e ser mantido a 90 graus em relação ao assento. Em caso de colisão, isso impede que haja o movimento “chicote” (quando sua cabeça é lançada de forma brusca para trás e para frente).

Braços Devem ficar levemente flexionados ao segurar o volante. Dessa maneira, a musculatura do pescoço é aliviada e, em caso de colisão frontal, há menor risco de lesões.

Pernas Os joelhos precisam estar no nível do quadril ou acima dele, sem deixar os pés longe dos pedais. As coxas devem ficar pelo menos um punho afastadas do volante.

Dra. Ana Gandolfi é neurocirurgiã e especializada em lesões de cabeça e coluna relacionadas ao esporte (CRM/SP: 133.791)

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade