Notícias

Fortaleça o core e corra melhor

Fortaleça o core e corra melhor

Entenda porque trabalhar a região é fundamental para evitar lesões e aumentar seu desempenho.

Já faz algum tempo que o fortalecimento do core tem ganhado destaque quando o assunto é atividade física. Mas, por qual razão trabalhar a região é tão importante? Antes de saber isso, é preciso conhecê-la melhor.

O core refere-se ao núcleo do corpo e seu centro de gravidade. Ele é composto pelas musculaturas do abdome inferior e paravertebral, responsáveis por manter a estabilidade da região lombar e pelve. A estrutura fica na linha da coluna lombar, ao redor do tronco, e é formada por 29 músculos. Eles dão suporte e estabilidade ao abdome, pélvis e bacia, sendo que os principais são: os abdominais, lombares, oblíquos e glúteos, conforme a imagem.

A importância na corrida

Para corredores, trabalhar o core é fundamental, já que a boa prática do esporte requer força e a estabilização do complexo lombar-pelve-abdome. Além disso, a fadiga na região, comum em treinos mais longos, aumenta o risco de contusão. Estudos mostram que cerca de 10% dos corredores vão ter lesões de coluna em algum momento. Os problemas podem incluir desde uma simples contratura muscular na região lombar até uma hérnia de disco, que pode comprometer a função motora e a sensibilidade das pernas.

Portanto, o ideal é que você tenha uma rotina de exercícios para fortalecimento do core. De preferência, trabalhe a região em dias alternados aos treinos de corrida, para não fadigar a musculatura. Atividades como pilates, treinamento funcional e musculação são indicadas para um resultado rápido e eficiente. Dentro destas modalidades, deverão ser privilegiados os exercícios que deixam o abdome contraído durante as séries, evitando sobrecarregar a coluna, seja com peso extra, seja com má postura nos exercícios. Chamados de estáticos ou isométricos, estes exercícios (como a prancha) concentram a força especificamente no core. O trabalho de fortalecimento deve ser realizado com o auxílio de um profissional habilitado, já que exercitar esta região sem a devida orientação pode ser prejudicial.

Força no dia a dia

Pense no core como se ele fosse responsável pela aquisição de força em qualquer atividade da sua rotina: dirigir o carro, carregar objetos ou no simples movimento. Em tudo que você faz, a região central é sempre a primeira a ser solicitada. Além disso, alinhar o fortalecimento da musculatura que compõe o grupo muscular juntamente com técnicas de respiração, adequedas no momento da corrida, ajuda a manter a musculatura do abdome em um estado de semicontração, que protege a coluna lombar durante o treino.

Dra. Ana Gandolfi é neurocirurgiã e especializada em lesões de cabeça e coluna relacionadas ao esporte (CRM/SP: 133.791)

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade